segunda-feira, 30 de março de 2009

SOLDADO FERIDO

Estamos nos aproximando de mais uma Semana Santa, na qual os cristãos do mundo inteiro fazem publicamente um memorial dos últimos acontecimentos da vida de Jesus Cristo sobre a Terra, antes de Sua ascenção aos Céus. Somos desafiados a lembrar de Sua morte na Cruz por nós, concomitantemente ao contemplarmos o mistério de Sua ressurreição. A Páscoa é um tempo de muita reflexão e de retornar ao primeiro amor! A Páscoa é um tempo de celebração da morte e da ressurreição do Senhor por nós. Mas é também um templo de lembrar que Ele nos ensinou a amarmos uns aos outros, da mesma forma que Ele nos amou!

Somos salvos por Sua misericórdia e nao por obras das nossas mãos, mas mesmo assim alguns ainda insistem em sua própria “auto-justiça”, e ao pensarem assim, consequentemente passam a “matar” o seu irmão que, digamos assim, não é tão “santo” quanto ele. Não foi assim que aconteceu na passagem que nos conta a respeito de dois homens que subiram ao Templo para orar? (Lucas 18:9-14). A Nova Versão Internacional assim traduz a parte inicial deste texto: “A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola (…)

O Fariseu olha para o Publicano e, hipocritamente, rendia graças por ser “tão mais santo” do que aquele que aos seus olhos era um verdadeiro “lixo humano”. Assim acontece nos dias de hoje… Muitos têm uma atitude tão áspera para com aqueles que um dia caíram, pecaram ou foram embaraçados pelo pecado. Desprezam e “matam” mais ainda aqueles que, feridos, foram arrastados para dentro da lama.

A Igreja é o único Exército que abandona seus feridos em combate.”

Ao invés de lhes estenderem a mão para ajudá-los, muitos preferem lançar-lhes as pedras do seu desprezo, da sua indignação, do seu desamor e da sua falta de compaixão. E é assim que acabamos nos tornando este provérbio. Você já ouviu isto? Eu já… E pior do que já ter ouvido, pude ter o desprivilégio de sentir na pele este abandono no momento em que necessitava tanto de ajuda, de oração e de carinho das pessoas, algumas destas que diziam todos os domingos após os cultos: “Eu te amo, em Cristo Jesus”. Mas, que amor é este? Um amor superficial, somente da boca para fora, em outras palavras, um amor fingido.

Para estas pessoas é muito difícil retornar à igreja, muitos as julgam como alguém que não merece ser chamado de ‘filho de Deus’ (como se algum ser humano na face da Terra merecesse), como alguém que deve ser banido da Casa de Deus. Isto contrasta radicalmente com este Deus amoroso a Quem servimos, e Quem derramou até a última gota do Seu precioso sangue, para nos salvar. Quem compreende o valor do Sangue de Cristo, compreenderá o valor de uma alma para Deus! (E vice-versa!) Ele  ama a cada um de tal forma, que nem mesmo o amor de mãe pode ser comparado ao amor d’Ele por nós. Aleluia!

A nossa oração é para que o Senhor alcance estas vidas novamente com Seu poder, e envie soldados de volta aos que estão feridos, para os resgatar, antes que morram! Não deixe que fiéis soldados feridos morram, não lhes negue socorro, pois são servos Teus, são obreiros da Tua seara! E que isto seja para a Tua glória e para o despertamento da Tua igreja, que antes que seja tarde, venha a se arrepender pelas vidas dos seus soldados que foram deixadas para trás em plena batalha!

Soldado Ferido (Elias Silva)
Composição: Junior

Há muitos feridos...
Choram de angústia e de dor
Clamam por proteção e por paz...
Amigos que choram
Sua necessidade atende hoje
Não deixes um soldado ferido morrer!

Verta o bálsamo...
E a ferida sarará...
Protege-o com Teu manto de amor...
O pão partiremos sim
Descanso lhes dará
E toda angústia sairá
Não deixes fiéis soldados feridos morrer!

Seguindo Sua ordem
Lutaram na frente para o Rei
E o forte inimigo puderam vencer...
Mas por este esforço, Satã intentou suas vidas matar…
Não deixes um soldado ferido morrer!

Não podes olhar sem socorrer
O amor é mais forte, e faz viver
Não podes deixar um soldado ferido morrer!

quinta-feira, 26 de março de 2009

SACRIFÍCIOS DESNECESSÁRIOS E ABOMINÁVEIS

"Para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo n’Aquele que é a cabeça, Cristo Jesus." (Efésios 4.14-15)

Loucuras da Religião (2) Estarrecido. Confuso. Assustado. Pasmo. São algumas palavras que podem parcialmente definir o sentimento que me ocorreu à alma no exato momento em que acessei as atualizações de fotos postadas no perfil de algumas pessoas no maior sítio de relacionamentos do mundo, o Orkut. As imagens mostravam algumas mulheres, submetendo-se a uma espécie de  ritual de purificação dos mais bizarros que já vi… Você deve estar pensando que me refiro a alguma cerimônia religiosa dos Hare Krishnas, ou dos rituais exóticos dos wiccas buscando a interação com seus deuses, ou mesmo aos  cultos hindus. Porém, a triste cena que vi acontecia numa igreja que se considera cristã!

As imagens falam mais do que mil palavras. Uma comunidade reunida, pessoas em aparente excitação religiosa, lágrimas vertendo dos olhos de pessoas com coração sincero… Porém, tudo isso misturado com um cenário que mais parecia um salão de cabeleireiro. Mulheres sentadas na única poltrona disponível, nada de espelho… Uma após a outra tendo seus cabelos raspados com uma aparelho próprio para este fim. A imagem acima é apenas uma ilustração, mas o “trote gospel” é bem mais do que isso: envolve o ser reconhecido como alguém “muito espiritual” nesta grei, alguém com “mais unção”. Se desejar visualizar mais imagens, clique aqui e veja com seus próprios olhos o porquê de tal estremecimento em meu espirito. 

O que me chamou mais ainda a atenção é que eu pude ver pessoas ali que, espiritualmente falando, não nasceram ontem (João 3:3), isto é, são velhas contertidas, e não neófitas! Mas mesmo assim, como meninos inconstantes, foram levados por mais este “vento de doutrina” que resolveu soprar aqui em Rondônia! Fico pensando como podem transformar em dissolução a graça que receberam, como conseguem enxertar a Graça de Deus na árvore da operação do erro, do engano e da corrupção. Sim, porque assim estão, mesmo sem querem, corrompendo a Palavra de Deus.

Dizem que cada indivíduo deve andar segundo a própria revelação de Deus para si, e assim conseguem “sair pela tangente” quando os inquirimos do porquê de fazerem coisas, digamos assim, “extravagantes”. Afirmam que Deus os ordenara a assim proceredem, mas se Deus não nos ordenara a fazer o mesmo, amém. Podemos seguir nosso caminho e eles o deles… Simples assim. Desta forma, eles estão sendo enganados por revelações pessoais, às quais consideram superiores à Suprema Revelação Universal de Deus à toda a humanidade: a Bíblia Sagrada! Esqueceram de 2 Pedro 1:20-21, que diz "que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo".

Pergunto a uma destas jovens mulheres que rasparam a cabeça, a respeito de que razões a levaram a tal decisão, e foi-me respondido que ela fez um voto, no qual desejou oferecer algo muito valioso para Deus, e ela considerou que seus cabelos seriam uma oferta preciosa, pelo seguinte motivo: porque a Bíblia diz que o cabelo é a honra da mulher, e de fato é assim (I Coríntios 11:15). Porém, uma análise minunciosa em todo o contexto, bem como uma anáilise hstórica dos fatos que levaram Paulo a escrever o referido texto, nos levam a algumas conclusões: que a honra da mulher é no sentido moral (e mesmo sexual), e que como as mulheres cristãs (e também os homens!) são constantemente advertidas a manterem-se puras em todo o seu proceder (I Pedro 1:15), logicamente Deus não aceitaria que delas fosse tirada esta honra, nem que fosse para ser “ofertada” a Ele! Tal coisa soa como absurdo!

Para que Hermenêutica, Homilética, Teologia Sistemática, blá-blá-blá… se Jesus era simples?

Uma vez li a frase acima, escrita como Mensagem de Status de um de meus contatos em um programa de comunicação instantânea.  É uma pergunta que apela às emoções humanas, porém trata-se de mais uma falácia. Jesus, aos doze anos, já disputava com os Mestres da Lei. De fato, Cristo era simples e humilde de coração; mesmo assim, Ele foi e continua sendo o Maior  Teólogo de Todos os Tempos! (A palavra Teologia, etimologicamente, significa conhecimento de Deus!) A resposta que eu dou para a pergunta em epígrafe é: para que absursos teológicos, como este e outros não venham a acontecer, e dou como exemplo também o vídeo abaixo:

Eu poderia continuar citando tantos e mais tantos outros exemplos do que vêm acontecendo nos nossos dias, tais como o dos pastores subindo montes em oração carregando pesados galões de 20 litros de água mineral (que depois torna-se água benta! ), ou daqueles “cristãos xiitas” que, literalmente, mortificam seus corpos com açoites e lanças, revivendo o sofrimento de Cristo a caminho de Sua cricifixão, mas vou parando por aqui. Creio que o pouco que falei já basta para ilustrar o que eu queria dizer.

Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.” (Mateus 22:29)

Estamos debaixo da Graça, e não estamos mais sob o julgo da Lei. Somos livres em Cristo e alguns querem nos escravizar de novo com suas regras religiosas sem sentido, impondo seus dogmas como salvíficos. Como diz João Alexandre, estão reconstruindo o Véu que Cristo destruiu com Sua vida derramada lá na Cruz!

Deus não deseja de nós sacrifícios e demasiados esforços humanos para que alcancemos Suas promessas. Elas são gratuitas e nos são concedidas mediante a Fé em Seu sacrifício supremo. Jesus disse: “Ide, porém, e aprendei o que significa: ‘Misericórdia quero e não holocaustos’!” (Mateus 9:13) Alguns, ainda hoje, estão precisando aprender…

Misericórdia!