segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O sumiço do cachorro nas diferentes visões teológicas

Meu cachorro sumiu. mas...

Arminiano: Meu cachorro tem livre arbítrio. Não posso forçá-lo a ficar em casa. Ele pode voltar um dia, se quiser.

Calvinista: Eu escolhi o cachorro. O cachorro é meu. Irei atrás do cachorro e o trarei de volta a qualquer custo. 

Calvinista: O cachorro é totalmente depravado, mas é meu.  Vou mantê-lo na casa e deixá-lo fazer o que quiser. Se mudar ou não, não importa. Eu o escolhi e ele sempre será parte da família.

Desigrejado: Antes só do que mal acompanhado!

Neoliberal: Resolvi aceitar as falhas de meu cachorro e adaptar minhas crenças e padrões ao seu comportamento.

Hiper Calvinista: Não vou chamá-lo, nem ir atrás dele. Se Deus quiser que este cachorro volte, ele voltará, independentemente de meus esforços.

Deísmo: Eu criei o cachorro. Agora, ele pode viver e se alimentar sozinho. Vou sentar e observá-lo.

Teísmo Aberto: Quando comprei este cachorro jamais imaginei que ele me deixaria um dia!

Arminiano: Se o cachorro não voltar, perecerá.

Calvinista: Se o cachorro não voltar, é porque nunca foi meu.

Calvinista: Se o cachorro realmente foi escolhido por mim, ele reconhecerá a minha voz e voltará.

Congregação Cristã: Se o cachorro provou de minha comida e do aconchego de minha casa, e mesmo assim partiu, nunca mais poderá voltar.

Batista: Se o cachorro não beber cerveja, o resto é perdoável.

Batista: Impossível. O cachorro tem livre arbítrio para entrar, mas não pode sair.

Católico: Meu cachorro precisa rolar 30 vezes, sentar-se 40 vezes e ficar de pé umas 20 vezes para que eu o aceite em casa novamente.

Igreja nos Lares: Para estar alegre e se sentir confortável, o cachorro precisa estar na sala de estar, rodeado por sofás, almofadas e aperitivos.

Calvinista: Eu amo o meu cachorro e odeio todos os outros.

Igreja Orgânica: O cachorro se sentia sozinho. É preciso aproximar-se do cachorro e desenvolver uma relação com ele.

Missional: Busquemos o cachorro e aproveitemos para alimentar todos os cachorros da rua.

Calvinista: Deus quer que todos os cachorros se salvem. Mas “todos” os cachorros na verdade quer dizer “somente alguns” cachorros.

Pentecostal: Saudades de quando o cachorro levantava as patinhas, se jogava no chão e se fingia de morto…

Neopentecostal: Unja a caminha de seu cachorro com esta água do Rio Jordão e ele certamente voltará.

Adventista: Hoje é sábado. O cachorro vai ter que esperar.

Caio Fábio: Quando encontrar este cachorro, vou dar na cara dele!

Tim LaHaye: Seu cachorro sumiu e você ficou? Ore, irmão!

Emergente: Não se preocupe. A carrocinha não existe.

Ricardo Gondim: Ele desafiou o conforto da complacência e penetrou as brumas do desconhecido, rumo às veredas desta vida tão deliciosamente ambígua quanto a rosa, com suas belas pétalas e espinhos pontiagudos.

BrianMcLaren: Deveríamos decretar uma morátoria de cinco anos para depois decidir se o que o cachorro fez é errado ou não.

Frei Betto: A culpa é do Obama.

SilasMalafaia: Este cachorro é um trouxa!

Matrix: O cachorro não existe.

______

FONTE: http://www.genizahvirtual.com/2011/03/meu-cachorro-sumiu-mas.html